Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mãos Cheias de Nada

Retalhos dos meus dias tristes...

Mãos Cheias de Nada

Retalhos dos meus dias tristes...

20.Jan.18

A Triologia de 2017

Inês Santos
Vulcano(Vulcano - ou Hefesto -  era o deus do fogo, do trabalho e da metalurgia. Era feio, coxo e manco. Sendo o deus do fogo, muitos sacrifícios eram feitos em sua honra. Atiravam-se pessoas para o fogo ou, de forma ainda mais insidiosa, para as crateras dos vulcões. Tentava-se assim saciar a fome de sangue de Vulcano.) Depois de Pedrogão Grande o impensável aconteceu e igual tragédia deu-se duas vezes em quatro meses. Mais uma catástrofe a que ninguém conseguiu ficar indiferente (...)
10.Jan.18

Futebol...again

Inês Santos
10 de Outubro de 2017, Lisboa, Estádio da Luz - Portugal vs Suíça.Era o jogo do tudo ou nada para a seleção lusa. Só a vitória nos asseguraria a qualificação directa para o Mundial da Rússia de 2018. Um auto-golo e uma jogada de equipa finalizada por André Silva garantiam o sucesso da Seleção das Quinas, levando a nação ao rubro.  Um doce presente de aniversário para Fernando Santos que perfazia 63 anos. No final, o hino nacional volta a ser entoado no Estádio da Luz, num (...)
09.Nov.16

Aconteceu. Que trampa...

Inês Santos
Embora um pouco distante do contexto do blog, não deixa de ser mais um dia triste. Longe de ser uma aficionada política, e partidarismos à parte, não poderia deixar passar o dia de hoje em branco. Um dia marcante pela negativa. Chocante pela incredibilidade da amarga notícia. Depois de meses de sondagens, de debates, somos bafejados logo pela manhã com a confirmação (...)
10.Jul.16

Levantai hoje de novo

Inês Santos
 Somos Campeões. Contra todas as expectativas fomos campeões. Não que esta nação valente e imortal não fosse merecedora, mas estamos presos ao nosso triste fado de um povo de conquistas árduas e de uma vivência amargurada, que moldou as almas de um povo aflito. Este fado que é toda uma mentalidade, um gene de uma identidade nacional inconfundível.Nada nos faria (...)