Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mãos Cheias de Nada

Retalhos dos meus dias tristes...

Mãos Cheias de Nada

Retalhos dos meus dias tristes...

19.Mai.17

Solteirices

Inês Santos
  Quantas vezes ouvimos a velha máxima “mais vale só que mal acompanhado”. Garantidamente eu própria fiz esta afirmação mais do que uma vez. Mas pergunto-me se não é simplesmente o caminho mais fácil. Contornamos a solidão, preenchemos espaços vazios e evitamos que alguém entre na nossa vida. Sei o que é estar só, sei o que é a solidão a dois. E sei o que é partilhar uma vida, uma casa, um tecto. E seguramente a partilha é a que dá mais trabalho, cansa, exige (...)
14.Mai.17

Myself & I

Inês Santos
Sabia que um dia iria escrever-te esta carta, talvez demasiado pessoal e íntima, mas era certo e sabido que viria responder-te. Também eu queria deixar no papel o testemunho das minhas palavras, dos meus sentimentos, das minhas lutas. E das minhas vitórias. Confesso que nunca pensei que fosse em tão pouco tempo…E se tivesse que resumir os sentimentos que carrego no peito num único, seria orgulho. Orgulho na minha capacidade de discernimento, orgulho na força interior, orgulho na (...)
08.Mar.17

Dia Internacional da Mulher

Inês Santos
Longe de ser uma feminista exacerbada, defensora acérrima e destemida dos direitos das mulheres, talvez até por ser apologista de um cavalheirismo hoje quase inexistente, tenho consciência e valorizo a larga conquista que foi feita por muitas mulheres deste mundo. Lutas que nos permitem a nós hoje, contestar e rever preconceitos e limitações que desde sempre foram impostos às mulheres... Reivindicações que nos deram a nós hoje, a liberdade que respiramos e a integridade com que (...)
14.Fev.17

Valentines Day

Inês Santos
  Segundo a Igreja Católica existem pelo menos 3 santos de nome Valentim, todos eles martirizados pela Antiga Roma. Pela falta de factos históricos comprovados, o dia não é reconhecido oficialmente pela Igreja, no entanto, passou a fazer parte da nossa cultura e tradição, sendo celebrado em todo o mundo. Reza a história que o Imperador Cláudio II, tendo como objetivo criar um exército mais poderoso, proibiu temporariamente a celebração de casamentos para garantir que os jovens (...)
22.Dez.16

É tempo de reflexão

Inês Santos
  O final de mais um ano aproxima-se e como não poderia deixar de ser é tempo de retrospectiva, de balanços, avaliações. É tempo de criar desejos, estabelecer objectivos, reafirmar compromissos. Superstições à parte, como quase todos os meus anos pares, o ano de 2016 não foi um ano fácil. Trouxe-me o melhor e o pior. Foi um ano de desafios, retrocessos, de disputas, de lágrimas e de perda, mas também de avanços e conquistas. Mas o mais importante é que olhar para o ano que (...)