Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mãos Cheias de Nada

Retalhos dos meus dias tristes...

Mãos Cheias de Nada

Retalhos dos meus dias tristes...

19.Mar.18

Saber sem saber porque se sabe

Inês Santos
 Segundo o Dicionário da Língua Portuguesa Intuição é: “Percepção instintiva. Conhecimento imediato. Pressentimento da verdade.” Albert Einstein disse que “a intuição nada mais é que o resultado da experiência intelectual anterior”. São muitos os estudos sobre este nosso sexto sentido que comprovam que nada tem de místico. Esta espécie de certeza interior que muitas vezes sentimos é uma capacidade do cérebro que envolve o cruzamento de informações dos dois (...)
22.Dez.16

Forgive & Forget

Inês Santos
Afinal o que é o perdão? Perdoar é esquecer? Perdoamos mas não esquecemos? Só perdoamos quando efectivamente esquecemos o que nos magoou?Perdoar não tem necessariamente que ser esquecer. Até porque o que é passível de ser esquecido provavelmente não terá grande importância...se não tem importância, não há o que perdoar…Há momentos na nossa história que são extremamente difíceis. Todos, a dada altura, enfrentamos situações que nos magoam, abrem feridas, geram (...)
05.Ago.16

Vitimização

Inês Santos
E quando as palavras dos outros tornam tudo mais claro? Quando numa pequena observação percebemos que nem todos os papéis foram herdados ou somente assumidos por nós, mas alimentados pela outra parte? A culpa esbate-se. O nosso erro é assumido, independentemente do outro lado conseguir fazê-lo, ou sequer detectá-lo, mas de uma forma responsável e sem qualquer (...)
05.Ago.16

Efeito Espelho

Inês Santos
  Numa das minhas longas noites, porque são sempre as noites, debrucei-me sobre o efeito espelho. Em todo este processo de autoconhecimento, percebi que a consciencialização do que estava errado, do que era necessário mudar, estava compreendida e aceite, mas o processo estava longe de terminado e as atitudes longe de se alterarem. Contudo, houve uma mudança. (...)
16.Jun.16

Noites Longas

Inês Santos
   Dizem que há coisas que nos chegam depois dos 40. Nas redes sociais surgem inúmeras imagens com piadas e até blogs específicos a lembrar-nos disso. Não sei se as minhas noites longas serão dos 40, ou se mais uma vez é a minha alma agitada a pregar-me partidas… A verdade é que o sono não chega e eu faço quebra-cabeças mentais, junto palavras, gestos, tento entender olhares, perceber momentos. E por entre puzzles inacabados por falta de peças, o sono não chega. E o ciclo (...)